Pagamento por aproximação ganha força no Brasil

Compartilhar

O pagamento de produtos ou serviços pela aproximação à maquininha de cartão já é uma realidade em sua empresa? Depois das habituais opções em dinheiro, cheque, cartões de crédito ou débito, chegou a vez de um modelo que já não é novidade mas que está conquistando cada vez mais espaço no mercado dos meios de pagamento: o pagamento contactless, mais conhecido como pagamento por aproximação.

Uma pesquisa online, realizada em setembro de 2019 pela Panorama Mobile Time/Opinion Box, aponta que 17% dos brasileiros que têm smartphones já haviam experimentado o recurso.

Após a pandemia do COVID-19, o contactless ganhou ainda mais força por ser uma forma de pagamento que aumenta a segurança do portador – que não precisa entrar em contato com a maquininha – ao protegê-lo de uma possível contaminação. No primeiro trimestre de 2020, as transações com pagamento por aproximação saltaram 456%, movimentando R$ 3,9 bilhões, conforme a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs).

Se a sua empresa já está tornando isso possível para o consumidor, veja neste artigo como está a expectativa de crescimento do pagamento por aproximação nos próximos trimestres.

Mas, se o contactless ainda não é uma opção de pagamento amplamente disponível no seu negócio, entenda porque está na hora de possibilitar e incentivar o seu cliente a utilizá-lo!

Uma nova oportunidade para o varejo brasileiro

Os meios de pagamento por aproximação chegaram para estabelecer um novo diferencial competitivo no mercado. Através da tecnologia NFC (Near Field Communication), que significa Comunicação por Campo de Proximidade, dois dispositivos se conectam para realizar uma transação quando estão próximos.

Para usar no celular, por exemplo, é preciso apenas habilitar o comando de NFC nas configurações de rede do aparelho. Em contrapartida, as máquinas de pagamento também devem ter a mesma tecnologia. No Brasil, estima-se que cerca de 70% das maquininhas já tenham o recurso disponível. Ainda, é possível utilizar wearables (como smartwatches e pulseiras) e o próprio cartão para realizar pagamentos por aproximação.

Benefícios do pagamento por aproximação 

Oferecer a possibilidade de pagamento contactless em sua operação significa ter mais agilidade nos processos: uma vez que o consumidor não precisa mais inserir o cartão na máquina e digitar a senha, o tempo de checkout reduz significativamente. Ao ter máquinas, totens ou terminais de pagamento habilitados com a NFC, as filas diminuem e a eficiência dos serviços se amplia, podendo possibilitar um maior número de clientes atendidos e, consequentemente, representando um giro maior para o crescimento dos negócios.

Por esta razão, é interessante não apenas disponibilizar a possibilidade de pagamento por aproximação, mas também incentivar o uso desse recurso. E como isso pode ser feito? Filas exclusivas, treinamento dos vendedores e operadores de caixa e até promoções especiais.

Pensando nesse sentido, o pagamento por aproximação também pode ser uma forma de coletar informações sobre o comportamento de compra dos clientes e até uma oportunidade de criar benefícios como descontos cashback ou outro sistema de pontos e vantagens. Assim, você incentiva o consumidor a experimentar o pagamento contactless ao mesmo tempo em que o fideliza.

Para o cliente, que também não precisa mais sair de casa com o seu dinheiro ou cartão de crédito, o modelo promove mais eficiência e praticidade na hora de fazer as compras – a chamada jornada de compra com redução de atrito (frictionless).

Vantagem do contactless em tempos de pandemia

Outro benefício de incluir o contactless no portfólio de meios de pagamento do seu negócio está atrelado à questões de saúde. Com a propagação do novo coronavírus (Covid-19), a OMS aconselhou o uso de pagamento por aproximação como uma forma de se proteger do contágio.

Conforme os especialistas no assunto, a troca de dinheiro em espécie pode ser um dos veículos de transmissão da doença. O órgão regulador bancário da União Europeia também já recomendou o uso do recurso como mais uma estratégia para frear a epidemia.

Por que o pagamento por aproximação deve crescer nos próximos anos?

Mesmo que o hábito de pagar por aproximação ainda não esteja consolidado no Brasil, a tendência já alcançou o setor varejista, beneficiando as transações com maior rapidez. De acordo com a Mastercard, foram registrados quase 70 milhões de pagamentos por aproximação no período entre janeiro e novembro de 2019.

Segundo um estudo da Juniper Research, os pagamentos por aproximação podem triplicar até 2024. Uma das razões para o crescimento está diretamente relacionada ao aumento da demanda. Quanto mais pessoas usarem o recurso, maior será a infraestrutura disponível para receber esse tipo de pagamento. Abaixo, listamos outros motivos que colaboram para a expansão desse sistema:

Dados da Associação Brasileira de Empresas de Cartão de Crédito e Serviços (Abecs), apontam que apenas 5,5% dos cartões em circulação possuem a tecnologia NFC, o que demonstra que ainda existe um caminho a percorrer para que não só varejo, mas empresas de diversos segmentos que desejam oferecer uma conta digital aos clientes, aproveitem melhor os benefícios do pagamento por aproximação.

Por outro lado, tudo indica que esses números devem crescer, popularizando cada vez mais esse tipo de transação, mais simples para o consumidor e também para as empresas.

Quer saber mais sobre meios de pagamento e entender como as transações vem evoluindo? Continue no Blog da Conductor e leia este artigo.

Posts relacionados

CPF Token: a melhor opção para compras no varejo
Tecnologia

CPF Token: a melhor opção para compras no varejo

O CPF Token é uma tecnologia para realização de pagamentos (e saques) no va...

Crédito no varejo antes e depois da Covid-19
Tecnologia

Crédito no varejo antes e depois da Covid-19

Se antes da pandemia conceder crédito no varejo já era um tema complexo, o momento atual...

PIX: o que sabemos sobre o sistema de pagamentos instantâneos do BC?
Tecnologia

PIX: o que sabemos sobre o sistema de pagamentos instantâneos do BC?

A implementação do PIX, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, segue conf...

Receba nosso conteúdo exclusivo

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais em Cookie Settings. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies.